segunda-feira, 19 de fevereiro de 2007

JAMAICA - TERRA DE SOL E DE MAR

O país conquistou um lugar privilegiado nas rotas turísticas sobretudo graças ao clima, às belíssimas águas azul-turquesa e às estâncias.
A grande maioria da oferta turística concentra-se na costa norte da ilha, entre Ocho Rios e Negril. É nessa parte do país que se encontra um grande número de praias de areia fina e enseadas de águas cristalinas. A região é muito celebrada pelo cenário tropical omnipresente no interior, mas o principal santuário das peregrinações turísticas é a Blue Lagoon, uma pronunciada reentrância marinha que foi palco da rodagem do filme com o mesmo nome. Nas imediações fica Dragon Bay, uma baía protegida, com a sua extensa praia de areia e recifes de coral que atraem muitos mergulhadores.

Quase nada há para ver em Ocho Rios, à excepção de uma série de graciosas enseadas de uma azul luminoso delimitadas por promontórios verdes. Voa-se para os arredores e em poucos minutos se está com um pé nas águas das Caraíbas e outro nas cascatas de Dunn's River Falls. As águas tombam em sucessivos socalcos, formando uma série de piscinas naturais, entre a sombra de uma densa floresta, até desmaiarem na praia.

Em St. Ann's Bay, uma dúzia de quilómetros para poente, terá Colombo avistado pela primeira vez, em 1494, o território Jamaicano. Apesar da má memória que se guarda dos anos que se seguiram à chegada da expedição espanhola - em menos de meio século os índios e a cultura local foram exterminados - o navegador teve direito a uma estátua! Uns quilómetros para o interior, na povoação de Nine Mile, uma antiga casa de Bob Marley acolhe o mausoléu do músico, que é, simultaneamente, um centro de peregrinação rasta.

DE MONTEGO BAY A NEGRIL


A caminho de Montego Bay, para trás vão ficando Runaway Bay e Discovery Bay, lugares em que o turismo massificado está em franca expansão. Mais adiante, pausa obrigatória em Fallmouth, antigo porto de saída de açúcar e local de comércio de escravos. É uma cidade cheia de carácter, com muitos exemplos da arquitectura jamaicana, praticamente à margem dos circuitos turísticos.

Montego Bay, “el golfo de buen tiempo”, como chamou Colombo ao local, é a segunda maior cidade da Jamaica, renascida das cinzas da decadência económica que sobreveio após o ciclo do açúcar e da destruição por uma série de furacões. Com um litoral de praias agradáveis e recifes de coral e muita animação urbana - há, até, um Sunset Boulevard cheio de lojas e bares - não se pode estranhar a grande frequência turística, tanto norte-americana como europeia. O primeiro parque nacional da Jamaica mora ao lado: o Montego Bay Marine Park, mais de doze quilómetros quadrados de recifes de coral e mangais.

E chegamos, finalmente, a Negril, a quinta-essência das estâncias turísticas das Caraíbas, com uma extensa faixa de areia dourada, águas transparentes, tranquilas e cálidas escondendo recifes de coral e um perfeito enquadramento tropical de palmeiras ao longo da orla. Longe vão os tempos em que um punhado de hippies descobriu o que era então um remoto recanto da ilha. O paraíso isolado de então, uma aldeola de algumas dezenas de pescadores, transformou-se em trinta anos na maior e mais emblemática estância turística da Jamaica, cuja atmosfera descontraída e permissiva conterá ainda um pouco, certamente, da herança da “colonização” hippy.

BLUE MOUNTAIN, DO CÉU NASCEU UM CAFÉ

O melhor café do mundo. Tal como Camões dizia, referindo-se a outros mais essenciais domínios, melhor será sempre experimentá-lo que julgá-lo.


De aroma forte e intenso, com um sabor que se demora sobre as papilas gustativas, o Blue Mountain é um café que (quase) veio do céu. Apenas seis mil hectares produzem o Blue Mountain, o que permite compreender o elevado preço que atinge no mercado - é, justamente, o café mais caro do mundo.


A abolição da escravatura constituiu um rude golpe para a actividade, tal como o fim do comércio preferencial de Inglaterra com a colónia. Sucessivos furacões ajudaram igualmente à ruína das plantações. Só depois da II Grande Guerra, as políticas governamentais jamaicanas conseguiram revitalizar o cultivo, definindo ao mesmo tempo critérios conducentes à excelência que hoje caracteriza os cafés do país.


As características do cultivo, singulares, tanto contribuem para a qualidade como para o preço elevado. O café é cultivado em socalcos, em pequenas plantações (de plantio misto, por vezes), em áreas onde a mecanização é praticamente impossível.



UM PARAÍSO DE BIODIVERSIDADE


Se o litoral, onde abundam formações de recifes de coral e inúmeras praias de areia fina e dourada, constitui o centro das atenções da grande maioria dos turistas, as áreas protegidas do interior e os vários parques naturais merecem só por si uma viagem inteira.


Na parte leste da ilha, entre Kingston e Port Antonio, está o Blue and John Crow Mountains National Park, um espaço natural bem emblemático da riqueza e diversidade da ilha em termos de flora e fauna. Localizado a mais de mil metros de altitude, conserva mais de 100 espécies de borboletas, 3000 de plantas e 250 de aves, entre as quais cerca de 20 são exclusivas da ilha. É possível, também, visitar algumas plantações de café.


Subir o Rio Grande ou o Black River são também opções a considerar. O primeiro, um dos mais caudalosos da ilha, é alimentado pelas chuvas das Blue Mountains e atravessa zonas de floresta com árvores seculares, com um curso marcado por rápidos em algumas passagens. O Black River, localizado no sudoeste do país, no condado de St. Elizabeth, terra de origem do rum Appleton, é o maior rio da Jamaica. As zonas pantanosas do Parque Nacional Great Morass constituem habitats de grande número de crocodilos. É uma zona muito propícia, também, para a observação de aves (mais 100 espécies diferentes), organizada regularmente através de boat safaris.


As quedas de água são sem conta nesta ilha onde não faltam paragens que emulam cenários edénicos. As Dunn's River Falls são as mais conhecidas, mas vale a pena também passar pelas de Sommerset, em Hope Bay, perto de Port Antonio, e explorar as do vale do Río Grande, algumas localizadas em sítios quase impenetráveis. E sobretudo, não perder as Ys Falls, no rio com o mesmo nome, no sudoeste da ilha, uma série de dez cascatas de dimensão variável, imersas num cenário de floresta cerrada e húmida. As piscinas naturais são simplesmente irresistíveis.

38 comentários:

AGRIDOCE disse...

Mas que bela viagem deve ter sido, que boas férias deve ter proporcionado esse recanto.
Bjs

Crystalzinho disse...

Agri, nem por isso!! A viagem para lá foi horrivel e acabou por estragar um pouco as férias.
Bjs

asdrubal tudo bem disse...

Mas tu mais pareces uma guia turistica. não sendo guia turistica deves estar cheia de massa para fazer tantas viagens.

Anónimo disse...

Um bonito lugar para se conhecer.
Também viajaste pelo interior de ti mesmo quando vistes aquelas coisas todas ou foi para esquecer?

Crystalzinho disse...

Asdrubal, não sou guia turística mas adorava ser! Adoro viajar, conhecer novos países e novas gentes...
Quem me dera estar cheia de dinheiro que assim conheceria muito mais coisas! É uma opção, existe quem gaste dinheiro em carros de marcas, roupas de marcas, operações plásticas e outro sem número de coisas... eu gasto, quando posso, em viagens!
Bjs

Crystalzinho disse...

Anonymous, passo a vida a viajar pelo meu interior e cada vez me percebo menos!!
Nunca viajo para esquecer, antes pelo contrário, prefiro faze-lo para nunca mais esquecer...
bjs

ci disse...

também quero...:)

beijinhos da ci

elsa nyny disse...

Olá Cristalzinho!!!

Que paragens lindaaaass!!
Obrigado por aprtilhares connosco!

beijinhos!
:))

SAM disse...

Sim sem duvida! até porque basta tb estender a toalha na praia para a parecer um rastaman a vender o corpinho por um preço bem em conta!!! lolol

cuidado tb ao passear só porque o peace and love do bob marley não se aplica muito! ( é uma sociedade que pode ser muito violenta e o Bob sabia disso!


No entanto subscrevo tudo o que disseste! Já vendi Jamaica e disseram-me muito bem ( a ultima até foi uma colega de escritorio que foi lá na sua lua de mel e veio encantada ( e com um bronze!! )

Bj

Fallen Angel disse...

Já fui á Jamaica...

É um bar engraçado...

( Grrrrrr... inveja ao pobre, Crystalzinho?? )

;-)

LB disse...

Aí está uma viagem que gostava de fazer! Talvez um dia.......

Mas, lendo aqui, é (quase) como se a fizesse...

Beijinho

marta disse...

Muito bem descrito.
Dá-me quase vontade de ir...
Mas esse tipo de viagens, já muito estragado de turistas já não me apetece muito. Questões de idade.

Crystalzinho disse...

Ci, minha querida por onde andas?? Bjs

Crystalzinho disse...

Elsa, Não é para agradeceres e para desfrutares!!
Bjs

Crystalzinho disse...

Sam, eu nunca tive quaisquer problemas e, a não ser em Kingston, não senti qualquer insegurança. Podia andar sozinha pelas praias desertas e nunca ninguém me fez mal ou se meteu comigo.
Já a viagem foi horrível, fez com que as férias não fossem tão boas como deviam.
Fui para Londres e lá devia apanhar um voo da Air Jamaica com destino a Montego Bay. Quando cheguei a Londres o voo tinha sido cancelado, como já vinha a suceder há algumas semanas, sem que ninguém na agência nos tivesse comunicado. Tivemos que ficar em Londres, com um frio de rachar e nós com roupinhas de verão na mala!!! Só no final do dia seguinte nos conseguiram meter num voo com destino a Kingston, onde tivemos de apanhar outro para Montego Bay e depois um táxi horrível, com um motorista que parecia que nos queria matar, até Negril... onde chegamos mais mortos que vivos e já tínhamos perdido dois dias de férias. O mesmo disparate aconteceu para regressar, passamos horas de aeroporto em aeroporto, até chegar a Londres e descobrir que, mais uma vez, tínhamos perdido o voo para Lisboa.
Só por isso perdi a vontade de alguma vez mais lá voltar, até porque acho que existe nas Caraíbas destinos tão bonitos como aquele e bem mais baratos!
Bjs

Crystalzinho disse...

Angel, não tenhas inveja e vem comigo descobrir esse mundo!!
Bjs

Crystalzinho disse...

Ib, aconselho-te muitas outras para fazeres antes desta, muito mais bonitas e bastante mais baratas!!
Não sei se já conheces mas Cuba é bastante mais bonita (para o meu gosto, claro!!)
Bjs

Crystalzinho disse...

Marta, eu fui em Fevereiro e não dei por muitos turistas. A zona de Negril é muito calma e não existe amontoados de pessoas. Se gostas de locais calmos, longe da barafunda e de enorme beleza, experimenta ir a Zanzibar... é dos sítios mais lindos que conheci e as pessoas são fenomenais! Sem qualquer maldade, ingénuas, puras... uma graça!
E aprendes a magia de África que não se consegue explicar nem escrever, só quem a sentiu a pode entender!

Trivialidados disse...

Jamaica, quem quer ir para ai tendo a Costa da Caparica aqui tão perto. Lol Um abraço.

In media stat vistus disse...

é um belo país.

Crystalzinho disse...

Tri, é só porque a Costa já quase que não existe!! Temos de procurar alternativas.
Bjs

Crystalzinho disse...

In Media, obrigada pela visita. Não chega a ser muito grande mas é bonito... mas muito pobre também.
Bjs

Noivo disse...

Oi, o tempo não tem sido muito e só agora pude visitar-te mas prometo voltar! Mas já agora, daquia um mês eu confirmo como é a jamaica;)

Crystalzinho disse...

Noivo, fico à espera que me dês a tua opinião e espero que tenhas mais sorte do que eu com a viagem.
Bjs

João JR disse...

Grande terra!!! Um dia ainda lá vou...ou não fosse uma amante de sol e mar!belas fotos que aqui partilhas connosco, belo texto tb:)
Beijos

Diabólica disse...

Mas, que boa e bonita viagem deve ter sido essa...

E então se foste bem acompanhada, ui imagino!

Quanto a mim, sei bem o que fazia : "águas das Caraíbas e outro nas cascatas de Dunn's River Falls".

Aí mãe, se fosse bem acompanhada, era mesmo á la "COCKTAIL"!

Espero que tenhas visto o filme... aquele em que o Tom Cruise ainda valia alguma coisa!

Beijinhos

Lyra disse...

Lindo!
Mais um destino a juntar à minha lista de viagens "a fazer" :)
Bjos e bom fds

Crystalzinho disse...

João, então és como eu! A maior parte dos meus destinos são em busca do sol e do mar! O mar dá-me uma tranquilidade e uma paz indiscritíveis.
Bjs

Crystalzinho disse...

Diabólica para mim o Tom ainda agora vale alguma coisa!! Mas ele não foi comigo para a Jamaica, com muita pena minha!!
Bjs

Crystalzinho disse...

Lyra, dou-te outros bem melhores que este, se quiseres.
Bjs

Moinante disse...

Mesmo com viagem atribulada eu quero ir à Jamaica ...
As deslumbrantes fotos,fazem água na boca ...
Bom fim de semana .

Entre linhas... disse...

Crystalzinho tivemuita dificuldade em encontrar o teu blog,porque no comentário que deixastes no meu ,nao o encontrei,não está adicionado ao perfil.

Quero-te agradecer a gentileza e dizer-te o meu muito obrigado.

Será mais um blog a visitar:))

Quanto ao teu post uma viagem cheia de atribulações...

Beijinhos Zita


Posso te linkar?

Rafeiro Perfumado disse...

Lindas fotos, especialmente a primeira!

Crystalzinho disse...

Moinante, pois então aproveita e vai que não te arrependes mas não vás com a Air Jamaica... Acredita, vai dar-te muitas dores de cabeça!
Bjs

Crystalzinho disse...

Zita, não só podes como deves, linka-me faz favor. Eu vou fazer o mesmo.
Beijinhos

Crystalzinho disse...

Rafeirito, ainda bem que gostaste.
Bjs

xistosa disse...

Longínquo para se ir a nado!

Crystalzinho disse...

Xistosa, faz por escalas!!! Dificil mas não impossível, não e´???
Bjs