sábado, 24 de março de 2007

REFLICTAMOS


Já que tanta gente dá mais importância a uma vida privada feliz, porque é que as pessoas acabam muitas vezes por aplicar mais energia na sua via profissional?

Se acha que a sua vida pessoal é mais importante para si, isso é evidente nas suas prioridades?

Não quer simplesmente admitir que o trabalho é mais importante?

Usa o trabalho como substituto?

Tem a esperança de que o sucesso profissional leve, de alguma forma, à felicidade pessoal?

34 comentários:

xistosa disse...

Quem foi o ser humano admirado, idolatrado, endeusado,sublimizado e outras que tais, no seu trabalho ?
Uma mão cheia de crentes, não no trabalho, mas nos proventos que daí obtêm.
O mundo é demasiado materialista, (ainda bem, digo eu), para pensarmos em produzir algo.
Somos muitos à face da terra e portanto, há que ... não aplico o termo, seria cruxificado, haver uma diminuição drástica.
Aqui há uns tempos, numa repartição pública, por sinal das Finanças, um documento que poderia e deveria ser feito nesse instante, disseram-me que demorava 8 dias. Quinze dias depois, de fazer novamente 120 Km, estava na mesma.
O funcionário que deveria ter feito o "tabalho" , para que é pago, ainda estava cheio de razão.
Disse-lhe que a pandomínia da gripe das aves, devia chegar a Portugal e "levar", todos os que tivessem mais de 45 anos. Olhopu para mim, que tenho 60, ficou na dúvida e disse-me:
- Você fala assim, porque não tem 45 anos. (teve azar)
Repliquei que tinha sessenta e gostaria que "fossemos" ou embarcássemos por idades, porque ainda ajudava a mandar-lhe umas pazadas de terra para cima.
Meteu-se com o indivíduo errado, pois na hora do almoço, teve que me passar a certidão.
Isto sucedeu em MONÇÃO.
Não sei o nome do funcionário porque nunca me interessou, senão, ficava aqui ...
A vida pessoal nem sequer tem comparação, prioridade ou poderá sobrepor-se à profissional.
O dinheiro é tudo!!!, mas o trabalho nunca se pode sobrepor a vidas e seres humanos.
O sucesso profissional é conseguir desmontar, (depende dos casos, eu trabalhei nas Águas e Saneamento)que a ganância pessoal, nunca se sobreporá ao colectivo.
Fui sempre e sou do contra, (contra que não contempla a maioria), atingi o topo da carreira, ai de quem se atravessasse e para descanço, saí reformado aos 48 anos, com 30 de serviço.
Não coloquei a banda gástrica, mas o meu estômago provoca-me azias. Todos me conheciam e sabiam que na hora da verdade ... o que era mentira, era mentira ... mas o que era verdade ... não se escamoteava, era verdade.
O Torres, foi sempre, desde 1966, Torres, mudou o posto ou a designação, mas não a categoria. Fui sempre o Torres!
Não tive sucesso profissional visível, tive-o indirectamente ..., pois poucos se podem gabar de ter calculado, (águas e saneamento), o Hotel Ipanema, O Ipanema Parque e o Hotel Boa-Vista, no Porto, Hotel de Mirandela e "milhentas" urbanizações de Norte a Sul, incluíndo a Madeira.
O sucesso profissional, particular CONQUISTEI-O com o trabalho demonstrado. O sucesso profissional, tinha que o atingir, o limbo, (nada de escatologia cristâ, sou alérgico a demagogias da banha da cobra, sou assim, desculpem-me. Um dia saber-se-à a verdade VERDADEIRA), foi uma passadeira que coloquei na minha vida. Não sei a cor, nem interessa, era um saber que me aplicava e absorvia o dia-a-dia, assim mesmo.
Os dias eram mesmo seguidos.
O sucesso profissional, era, (não para mim) o amen com os superiores.
Já disse aqui, nasci a saber cozinhar ... só pode ter sido, pois ninguém me ensinou ...
Fui sempre acarinhado e acarinhei os ... que sabiam. Dia 7 de Abril, estou em caso dum antigo director, para uma paella, com cerca de 15 comensais.
Sempre me verguei, a bem, mas nunca me rebaixei!!!
A felicidade está fora do sucesso profissional. Este obtem-se, nem que seja à força, quando a razão está do nosso lado.
Nasci assim, sou assim, vivo assim e morrerei assim ...
O sucesso profissional é um pântano ... depende sempre do sítio onde nos encontramos e das forças que não esbanjamos ...
Bom fim de semana!!!!!

xistosa disse...

Esqueci-me que tudo tem uma explicação. Para mim, é a seguinte:

01. O meu suprimento de células cerebrais finalmente baixou a um nível administrável.
02. Os meus segredos estão seguros com os dos teus amigos, pois eles também não se lembram.
03. As tuas articulações fazem uma previsão do tempo, mais exacta do que o serviço nacional de meteorologia.
04. Há pessoas que telefonam às 9 da noite e perguntam-me: - Acordei-o ?
05. Ninguém mais me chama de hipocondríaco.
06. Não tenho que estudar mais nada (só para tirar um curso rápido de fuga aos impostos e impostores).
07. As coisas que compro não vão ficar velhas.
08. Posso jantar às 6 da tarde.
09. Posso viver sem sexo mas não sem óculos, (para ver onde está a dita ...).
10. Gosto de ouvir contar as cirurgias dos amigos, (que mau gosto).
11. Discuto acaloradamente sobre aposentação e planos de saúde.
12. Fço uma reunião e os vizinhos nem notam.
13. O limite de velocidade deixa de ser um desafio, (desafio mesmo, é a polícia-GNR).
14. Não encolho mais a barriga para ninguém e em nenhum local, (também não tenho).
15. Cantarolo a música do elevador.
16. Os meus olhos não podem piorar(isto é uma verdade insofismável, cada vez vejo a pensão dereforma mais pequena).
17. O meu plano de saúde começa a valer a pena( não, agora é que devia iniciá-lo).
18. Não me lembro quem me mandou esta lista ou e-mail.
19. Mas sei onde a postei!!! eh!eh!

Papoila disse...

Olá Cristalzinho.
Obrigada pela visita ao campo.
É curioso ver rolar cabeças, apalpar por cima dos ombros e confirmar… Não, não é a minha a que acaba de cair… A lei da selva no local de trabalho é implacável, e, apesar da tensão que se mistura ao ambiente muito tempo antes… sempre nos surpreende e sobressalta a mão do verdugo no pescoço de um companheiro… Mesmo que não nos salpique nem uma gota de sangue do caído… Mesmo que nunca nos tenham dispensado… sente-se uma certa amargura pelo que se vai… e reconforta saber que o facto de ser só uma simples e vulgar porca da engrenagem não é mau… Porque a funcionalidade e a humildade da porca tornam-na invisível…discreta como só o são as peças importantes…em que só se repara quando se rompem e deixam o mecanismo parado… fazendo com que a produção pare e se comece a medir o tempo em dinheiro perdido… Porcas que se vendem em qualquer loja de ferragens por uma ninharia, mas que, desde que funcionem, mesmo que só seja por preguiça, para não desmontar a engrenagem, continuam ali, e ali continuarão por séculos e séculos… E, se a máquina se desliga, até se podem aproveitar para montar outro mecanismo… É o que têm, são peças simples mas universais, e servem para qualquer motor, para uma máquina de rebuçados ou para um monta-cargas… Porcas duras, resistentes, baratas e polivalentes, encaixamos em qualquer lugar onde nos queiram colocar, e servimos para que a máquina nunca deixe de funcionar…
O melhor mesmo é dar importância ao que é realmente importante...
Beijo

entre linhas disse...

É tudo um circulo contagioso,em que cada conceito tem uma causa e um efeito.
Ambas são importantes ,mas a mais priortária na minha opinião é a vida familiar.

Bom Domigo

Bjs Zita

Moinante disse...

Sempre que por aqui passo
o bom gosto é uma constante
Fico como que atado a laço
Mas o tempo passa num instante
Parto sempre contrariado
Mas voltarei a minha alma garante .

Continuação de um bom domingo .

AGRIDOCE disse...

Por mim, a resposta à primeira pergunta, é simples: sem termos aquilo com que se compram os melões... não sobra tempo para a família. E isto condiciona tudo o resto, incluindo a resposta à última pergunta.
Se assim é, porque não encarar o tempo em que se passa a maior parte da nossa vida com alguma naturalidade e paixão.
Bjs

Nanny disse...

A vida privada ou familiar é mais importante, sim!, no entanto (e como bem disse o Agridoce) sem o vil metal não há felicidade que aguente!

Quem não tem heranças, não lhe saiu o euromilhões e sabe que se for ao bes tem de pagar... tem de trabalhar para ter os eurozitos para pagar as contas!

O que acontece é que o mundo do trabalho está cada vez mais competitivo, mais exigente, e cada vez mais é preciso investir muito do nosso tempo útil no trabalho, penalizando o equilíbrio familiar... enfim! Vai-se tentando gerir, como se pode!

Beijoca da gata (trabalhadora)

Pitucha disse...

Eu trabalho para viver! Não vivo para trabalhar...
Ao lado do meu trabalho, que executo o melhor que posso e sei, por brio pessoal, tenho outros interesses na vida.
Beijos

SAM disse...

Pode levar como pode não levar...ou fazer outros infelizes!

bem amiga tem uma boa semana se ouderes....aminha já começou e muito mal!eu hoje estou muito zangado mas isso há-de passar!

beijo!

Thunder disse...

Na minha opinião, eu não consigo ser feliz se também não me esforçar no meu trabalho.Eu gosto do que faço e divirto-me. Não é um peso para mim. Mas também devemos dar valor à vida pessoal e não deixá-la ficar para trás. Porém, eu nunca poderia optar pela vida pessoal em detrimento da profissional, pois eu sinto-me completa vivendo as duas.Bjs.

Anónimo disse...

Não, o sucesso pofissional não leva à felicidade pessoal.
Transforma-te no que és, dizia Nietzhe.
Isto é,baixa as tuas máscaras, liberta- te dos teus medos,não sejas escrava de nada.
E se não fores prisioneira da tua história nem tenhas demasiadas ilusões quanto a futuros radiosos talvez tenhas momenytos de felicidade.
Sim. porque a felicidade não é um estado continuo.
E não tem nada a ver com o dinheiro ou o trabalho.
Está dentro de nós,como está cada um dos deuses em que acreditamos
bjs

O Lobo disse...

Acho que devemos lutar por um futuro melhor, profissonalmente é que o vamos ceonseguir mas não sem pensar em quem nos rodeia...

Quantos casamentos se perderão durante mestrados e promoções milionárias?

Eu acho que tudo tem o seu espaço: o meu trabalho fica lá no lugar dele e os meus amigos, namorada e família estão no seu lugar também... Pode um dia isto não estar equilibrado mas no dia a seguir damos mais um pouco para equilibrar a balança...

Tudo exige de nós um pouco... é só saber os limites de cada coisa!

Bjos

ATIREI O PAU AO GATO disse...

Bom tema, sempre pertinente nos dias que passam.
O trabalho não se discute; é a fonte da nossa sobrevivência e dignidade. Perante o trabalho apenas podemos pensar em fazer o nosso melhor, com os conhecimentos e aptidões e meio que tenhamos ao dispor. Não temos que encontrar realização no trabalho, ainda que seja compreensível que o ideal se encontra no exercício de uma profissão ou actividade de que se goste.
Mas não podemos aceitar que o trabalho nos invada e absorva a vida privada. Mesmo perante a existência de casos de "dependência do trabalho" e mesmo sabendo que num vasto leque de situações possíveis não se encontre alternativa para sobrecargas horárias sobre algum individuo. É o princípio que devemos respeitar e não fazemos decorrer os nos valores e princípios das vicissitudes do quotidiano, em este nos pautamos por aqueles. Importa respeitar a vida que necessariamente temos para lá do trabalho.
Acredito que hajam pessoas para quem o sucesso profissional leve à felicidade e naturalmente acontecerá a qualquer um sentir-se feliz sempre que é bem sucedido naquilo que faz para ganhar a vida, ainda que aqui admita excepções. Pessoalmente não é aí que encontro as fontes da minha felicidade.
Mais uma vez parabéns pela ideia, Crys.

Luís

João JR disse...

Bela reflexão...eu dou primordial importÂncia à minha vida pessoal; meu lar, minha filha, familia..mas infelizmente trabalho que nem uma louca, porque a necessidade assim me obriga...e confesso que ando exausta demais!!porque quero fazer tudo e chegar a todo o lado, como sempre! E não sou o super homem...embora da fama (e do proveito) não me livre:)))

Um grande beijinho cristalzinho:)

LB disse...

Ambos são importantes e têm o seu lugar, nem mais nem menos.

Beijinho

Diabólica disse...

Essa é uma pergunta pertinente.

Realmente, muitos de nós enchemo-nos de orgulho a dizer q a nossa vida pessoal é mais importante que td, nomeadamente o trabalho.

E dp mantamo-nos a trabalhar e a família fica para 2 plano.

Às vezes acho que é a busca de melhores condições de vida que nos faz ser assim, dar o melhor à nossa família.

Se for assim, ainda aceito a justificação, se n não aceito, pq as empresas n nos dão valor nenhum por isso.

Quando nos t~em que mandar embora, mandam-nos sem dó nem piedade, n se importando com aquilo q fomos, ou com os esforços q fizemos em prol da empresa.

Por isso, acho temos todos q passar a dar verdadeiramente mais valor à família.

Beijinhos

Lorena disse...

As vezes eu fico observando as pessoas que são demasiadamente bem-sucedidas na vida profissional, aquelas que vivem pelo trabalho e abrem mão da vida pessoal. E o que elas me passam é que aquilo é uma forma de refúgio de uma vida pessoal mal-sucedida. Parecem buscar uma forma de compensar-se por algum fracasso cometido.
Beijos querida!

Verde disse...

Agora sim, para ficar...

Nasci do sublime amor de um Deus e o azul do arco-íris, navego em um mar de luz, transformo cor em amor, sou aquele que te dirá onde pára o eco da palavra…

Profético beijo

Mara disse...

O ideal, quando alcançável, estará sempre no equilíbrio e na conciliação. Embora saibamos que tal possa ser bastante difícil... ou cada vez mais difícil. Pessoalmente sinto-me abençoada. Tive graves problemas pessoais, familiares e de saúde derivados do meu último trabalho e após alguns meses de baixa e muita reflexão optei por mudar radicalmente de vida... Despedi-me e decidi abraçar um novo projecto por minha conta. Apesar das contas continuarem a aparecer para pagar... apesar de já não poder comprar aquele cd ou aquele par de calças... estou, definitivamente, melhor assim. A lutar por novos objectivos e a ser feliz com a minha nova "carreira" :o) Beijinhos! PS: Sou uma sonhadora!

xistosa disse...

Nasci em Dezembro, quase no dia mais pequeno, por isso não consigo descobrir a entrada do "MOINANTE"
Se ele ler isto, que ponha uma passadeira, não necessita ser vermelha, pode mesmo ser só azul. Só azul, (nada de misturas com o branco!), por que que das duas uma.
Ou é só para VIPS (?), (eu que não advogo nenhum deus, o que é isto?), ou para inteligentes e neste caso, não vou entrar. As botifarras, (de inteligência), não mo permitem!

Peço desculpa pelo espaço roubado, mas como a terra é plana ... não faltará espaço, para além, do além ...
Muito agradecido!

jpg disse...

Trabalho é trabalho!

Há o que se faz por gosto e o outro...a contra-gosto!

O 1º é muito importante porque dá prazer.
O 2º é muito necessário porque compra o pão.
Quem consegue um 2 em 1, é um felizardo de todo o tamanho!

Pronto. Já disse!

Um abraço.
JPG - O Sino da Aldeia & Cª

Crystalzinho disse...

Obrigada por todos os comentários deixados e serão bem vindos os que ainda possam chegar.

Todos temos uma forma diferente de enfrentar a vida.

Seja qual for a forma como optamos viver, o importante é que fazê-lo de forma a que quando estiver na hora de partirmos, nos sintamos pessoas felizes e realizadas. E essa realização verifica-se de forma diferente em cada um de nós.

Todos necessitamos de dinheiro para viver, o que varia é a quantidade de dinheiro que precisamos para isso. Uns são felizes com as coisas mínimas para o seu dia a dia, outros só o conseguem se tiverem bastantes bens materiais.

A grande diferença entre cada um de nós está na ambição.

Se formos muito ambiciosos e não optarmos pela maneira mais fácil, se é que é fácil, de se conseguir dinheiro, teremos que trabalhar arduamente. Mostrar que somos melhores do que os outros, vender o nosso produto de sucesso! E nessa luta, deixamos muitas outras coisas para trás e nem sempre nos apercebemos. Perdemos bons momentos no crescimento dos nossos filhos, deixamos de ter tempo para os nossos companheiros, visitamos pouco os nossos parentes e afastamo-nos dos nossos amigos.

Tudo porque temos uma vida profissional bem sucedida, o telemóvel não para, as reuniões duram noite dentro, as viagens sucedem-se. Um dia acordamos, olhamos o espelho e vemos que o tempo passou... o nosso tempo passou.
Temos de dar lugar aos mais novos que têm novas ideias, mais energia, já não temos nada a acrescentar à Instituição. É tempo de sermos dispensados. Toda a nossa vida, todo o nosso esforço, todo o tempo dedicado àquela missão deixou de ter valor.
Já não somos nada e, quando olhamos, sentimo-nos sós e estamos vazios. Os nossos filhos cresceram, já não existe diálogo porque não o conseguimos fomentar durante o tempo que não estivemos lá. O nosso companheiro não acha que tem de nos ouvir porque também nunca conseguiram ser ouvidos. Os amigos estão com aqueles que estiveram ao seu lado durante todos estes anos.

Já nada somos e os bens materiais que conseguimos adquirir perderam o significado porque não temos com quem os partilhar. Quem quer ser rico estar sozinho?

Lua de papel disse...

crystalzinho, minha querida, palavras sábias as que publicaste no teu comentario desta página.
Faço minhas as tuas palavras e repito a tua questão:
Quem quer ser rico e ficar sozinho?
Eu não, garanto-te, os bens materias ficam cá quando chegar a hor, a unica coisa que vai comigo são os momentos que passei com as pessoas que amo e que me amam.
Perdemos tanto tempo a conquistar bens materias que perdemos a verdadeira essencia da vida
bjs de quem te ama muito e tem pena de não passar mais tempo contigo
adoro-te

ATIREI O PAU AO GATO disse...

Tal e qual, Crystalzinho, estou com a "lua de papel". É uma questão fundamental da vida e da escolha de um caminho na vida. Parece que não, mas é. Se calhar acaba por nos conduzir à questão fundamental se é que não é essa mesma.
Parabéns pelo tema e obrigada pelo comentário, palavras inteligentes e cheias de sabedoria.
Boa!

Luís

Catarina disse...

O sucesso profissional nao leva à felicidade pessoal mas pode complementa-la.

A nossa existência é feita de pequenos nadas e de grandes feitos.

Além disso as razoes para a felicidade sao muito abstractas, o que nos faz felizes pode ser insuficiente para uns e o paraiso para outros...
Hà pessoas que comem pao e ficam com fome e outras que se contentam de migalhas e acham-se felizes por isso.

Pessoalmente acho que o olhar da sociedade sobre as pessoas muda consoante o cargo ocupado, a profissao.

No entanto no me parece que a felicidade esteja intimamente ligada à profissao ou à vida pessoal, a felicidade é uma formula magica que vive no interior das pessoas independentemente do cargo que ocupam, do extracto social de onde vem,ou da vida familiar.

Bjtos

João JR disse...

OLá querida!
Passei para te deixar um gd abraço e um beijinho, pOrque dou especial atenção aos amigos tb:)

Trivialidados disse...

Quem disse o que o ser humano é perfeito?

entre linhas disse...

Passei por aqui para te desejar um óptimo fim de semana.

Bjs Zita

Vladimir disse...

adorei o texto....
como era sábado, o Vladimir inspirou-se e decidiu dar forma ao pensamento.

LB disse...

Voltei como quem volta para desejar uma boa Páscoa.

Beijinho

Kalinka disse...

Sucesso profissional...
Felicidade pessoal...no mundo de hoje só tem sucesso profissional quem tem bons padrinhos, estou muito desmotivada, prefiro nem falar, desculpa.

Desejo-te uma Feliz Páscoa
Hoje, e todos os dias da Tua Vida

Que a alegria da Páscoa
invada o teu coração
e o daqueles que amas,
irradiando luz para iluminar
e fazer brilhar o mundo em
que vivemos, enchendo-o de

SAÚDE, PAZ E AMOR

Beijos com carinho

NOTA: estou a divulgar o «Jantar da Primavera» que se realizará dia 14 de Abril. Vives próximo, estás a pensar aparecer?

12ºB disse...

Não sei como separar a vida pessoal da porofissional. Ambas estão interligadas. A nossa identidade (pessoal) é um misto do que somos como pessoas e profissionais. Ambas se reflectem e se influenciam.
Mas é verdade que damos mais tempo à dimensão profissional, do que damos à dimensão pessoal. Isso acontece porque somos assim pessoalmente, ou seja, porque consideramos importante a nossa profissão...

SONY disse...

ESTOU A ESCREVER PARA VOS DEIXAR ESTE CORAÇÃO:

_____*_*_*_*_______*_*_*_*______
___*_________*___*_________*____
__*____________*_____________*__
__*____________*_____________*__
__*___________Bjos____________*__
___*__Bjos_____________Bjos___*__
____*_________Bjos__________*____
______*___________________*______
________*_____Bjos_______*_______
__________*__________*__________
_____________*____*_____________
_______________**_______________
_______________*________________

Os Ventos que às vezes
Tiram algo que amamos
São os mesmos que nos
Trazem algo que,
aprendemos a amar.
Por isso não devemos
chorar pelo que nos foi
tirado.
E sim aprender amar o que
nos foi dado.
Pois tudo aquilo que é
realmente nosso, nunca
se vai para sempre!!
ESTEJA ONDE ESTIVER, O QUE TENHAS PERDIDO, ESTARÁ SEMPRE CONTIGO POIS ESTARÁ NO TEU CORAÇAO...

UMA BOA SEMANA!
UM BJ SONY

Miguel disse...

O sucesso profissional ajuda bastante no sucesso da vida pessoal.
Ajuda monetáriamente, ajuda com auto-estima e ajuda com o reconhecimento e admiração da parte do/a nosso/a parceiro/a.

Não achas?