sábado, 14 de abril de 2007

A FELICIDADE, IMPOSSIVEL?


Uma amiga, com voz calma, dizia-me: “ Óscar Wilde, um optimista nato, referia que existem duas tragédias na existência: não satisfazer todos os desejos; satisfazer todos os desejos.

Alguns chegam a determinada fase da vida e apercebem-se que não conseguiram obter aquilo que pensaram que era necessário para ser feliz.

Outros obtiveram tudo o que projectaram ter para serem felizes e não o são.

Para ambos o mundo parece vazio e entediante, em crise existencial.

O que é que lhes poderá trazer a felicidade?

Muitas pessoas sentem que vivem numa sociedade de concorrência feroz e de sacralização das riquezas materiais e de profunda angústia, sem encontrarem um outro ideal que não esse egoísmo exacerbado.

Uns viram–se para a religião, outros para seitas, outros para drogas de toda a espécie, outras para um estilo de vida em sucessivas fugas para a frente vertiginosas, outros a estragar a vida de quem está por perto.

Há quem ache que a meditação filosófica é um recurso de muitos para suportar a vida e que a felicidade é uma coisa pessoal.

Cada um tem a sua felicidade, diferente da felicidade dos outros.

Uma felicidade igual para todos é um absurdo.”

A conversa continuou longa.

Como viver para ser feliz?

42 comentários:

elsa nyny disse...

Crisstalzinho!!

Viver com o coração é uuma das formas, talvez a unica e mais viável de viver feliz...

beijinhos!!
:)

ATIREI O PAU AO GATO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ATIREI O PAU AO GATO disse...

Tu, por exemplo, pelo que se vai vendo aqui por este espaço encantador, deves ser uma pessoa feliz, serena, basicamente agrada contigo e com a vida que levas. "Vindo do Céu" revela o muito que tens por dentro e é muitíssimo bonito e disso só pode resultar uma paz interior que é precisamente a materialização da felicidade.
Na minha modesta opinião, tenho para mim que a felicidade é isso mesmo, esse equilíbrio que encontramos em nós, essa energia de nos aceitarmos e em isso conseguirmos construir um caminho que pensamos ser adequado para nós. Ainda ontem à noite, em conversa com um amigo meu, ele dizia que nós não temos um leque de caminhos à nossa frente; isso será no plano teórico se assim se pode falar. Nós escolhemos construir um caminho e ziguezagueando umas vezes, cheios de contradições em outras, ora com sucesso, ora fracassando, lá o vamos construindo ao longo da vida. E depois há aqueles que não se apercebem disso, concluiu com um sorriso. A felicidade parece-me que é esse encontro que vamos sendo capazes de ir rendilhando no dia a dia das nossas atitudes. "Cada um tem a sua felicidade, diferente da felicidade dos outros.Uma felicidade igual para todos é um absurdo". Tal e qual. "Como viver para ser feliz?" Não sei, só posso falar por mim mas isso não gostaria de abordar em público. Posso no entanto dizer que basicamente me sinto uma pessoa feliz, muitas e muitas vezes muitíssimo feliz até.
Mais uma vez aqui encontramos um motivo de conversa prenhe de interesse. Mas continuamos à espera das outras delícias que a tua pena delicada nos oferece. Seja como for, mais uma vez parabéns pelo tema e mais uma vez tiramos o chapéu a este motivo para aqui voltarmos, com todo o prazer.

Luís

PS
Crystalzinho, desculpa os erros no primeiro comentário e apaga-o, por favor, é esta segunda versão corrigida que conta.
Obrigada pela compreensão.
Bom fim-de-semana.
Luís

xistosa disse...

A minha felicidade é deixar o remanso dos dias remansar placidamente, sem me afastar do trabalho, dos impulsos íntimos, que me podem impressionar subitamente.
Acho que é ingénita.
Talvez seja o sentimento mais difícil e indecifrável. Torna-se humanamente hercúlea uma reavaliação pessoal, profissional ou sentimental.
Eu, não ligo ao tempo ..., dias, semanas, meses ... deixo passar e tento afastar-me da rotina.
Para mim esta é a felicidade. Não um qualquer sentimento difícil e curioso de se perceber e aperceber, pois quando a felicidade nos toca, como nos apercebemos?
Não me preocupo em encontrá-la, nem sei se tal é possível, os meus conhecimentos pagãos, não me impelem a chamar-lhe limbo, talvez uma fímbria, para algo aperceptível.
Não acredito que nasça e cresça na paz duma consciência tranquila pelo dever cumprido e cresça, no íntimo de cada um, à medida que a pessoa procure fazer a felicidade dos outros, sem solicitar felicidade para si.
Talvez isto, não seja felicidade.
Li algures, dum poeta chinês, sobre a felicidade, (lamentavelmente, não me recordo do nome):
“A metade do caminho, para o homem, é o melhor estado, quando o passo mais lento lhe autoriza a calma. Um amplo mundo jaz entre o céu e a terra. Viver a meio caminho entre o campo e a cidade, ser metade estudioso e metade proprietário e metade negociante, viver metade como os nobres e metade como a gente comum, possuir uma casa que é metade luxuosa e metade singela, meio mobilada e meio desnuda, vestuários que não são velhos nem novos, e a comida metade epicúria e metade vulgar ... Ter serventes, nem muito hábeis nem muito tolos e uma esposa que não é, nem demasiado simples nem demasiado sabida ... Então sinto no coração que sou pela metade um Buda e quase pela metade um santo espírito taoísta. A metade de mim ao Céu nosso pai devolvo, a outra metade a meus filhos deixo ... Metade, pensando como prover à minha posteridade e a outra metade pensando como defrontar-me com o Senhor dos Mortos.”
Alguém, também escreveu, (não me recordo quem):
“É mais prudente um ébrio que é metade ébrio e as flores meio abertas são mais belas. Como navegam melhor os barcos a meia vela e melhor trota o cavalo a meia rédea! Quem tem uma metade demais, que ansiedade! Mas quem tem de menos, com mais fervor possui a sua metade. Pois a vida é feita de amargor e doçura e é mais sábio e mais hábil quem só prova metade”
A felicidade ronda por aqui".

Alexandre disse...

Não há uma receita para ser feliz, penso eu: uns têm tudo e não são felizes, outros têm pouco mas o suficiente para se sentirem bem.

E o conceito de ter tudo ou pouco também é fundamental: há quem se realize ajudando os outros, por exemplo, e assim encontre alguma felicidade, e há quem se «realize» maltratando os outros - não sei se aqui se pode falar em felicidade, mas que há pessoas que andam cá para maltratar os outros e disso fazer a sua «felicidade» há...

Para mim, ser feliz é ter o meu espaço, o meu tempo, realizar coisas que sejam importantes para mim - mesmo que pequenas - e conseguir dar atenção às pessoas que a merecem... e não é só... mas isso fica para outras conversas...

Gostei do Encontro e das pessoas...

Beijinhos!!!

marco disse...

neste momento nao sei como viver feliz!

Entre linhas disse...

A felicidade tem uma conotação diferente para cada criatura, de acordo com o nível intelectual de cada um.

Bom Domingo

Bjs zita

Vladimir disse...

para sermos felizes, temos que viver de acordo com os nossos sentimentos, senão um dia cai a máscara e é o desespero total...

Moinante disse...

Olhai para as mãos , temos dez dedos nenhum é igual . A utopia da felicidade , a que nivel : Humano ; sentimental ; económico ou todos juntos ...
não é para escolher , é para pensar .
E se fossemos todos iguais , como é que saberiamos quem era beltrano ou cicrano .
O melhor será talvez viver um dia de cada vez e deles retirar o melhor para recordar ...Sim recordar significa felicidade .


Um óptimo domingo .
Bjos.

Thunder disse...

Ninguém é feliz permanentemente!Felicidade pauta-nos em alguns momentos da nossa vida. Há que viver um dia de cada vez e tentar passar os maus momentos para ver se consguimos por algum tempo a dita felicidade!
Bjocas.

xistosa disse...

A felicidade também é isto.
O poeta chinês, que não me recordava, só pode ser : Li Mi-an!

AGRIDOCE disse...

Felicidade há só uma: o conceito, o sentir-se bem consigo mesmo e com o mundo, que é.
E há muitas felicidades e muitas infelicidades.
Durante muito tempo, pode-se pensar que se está a ser feliz por se sentir bem consigo, por se dedicar a ele mesmo.
Durante algum tempo, pode sentir-se feliz, por se sentir bem porque se estava a dedicar a alguém.
Durante pouco tempo, pode-se pensar que se está a ser feliz, por se ter alguém que pensava que se lhe dedicava.
Fatalmente chega o momento em que se procura uma felicidade cheia de ausências de outros, para não pensar, durante o tempo que resta, que se pensa ser feliz.
Enfim, toda esta confusão, para dizer que a felicidade é um processo que tem que ser "trabalhado". Infelizmente.
Bjs

Vladimir disse...

tal como todos os sentimentos,o conceito de felicidade varia de pessoa para pessoa, é algo muito dificil de definir, embora se possa estabelecer um substrato comum...

Vladimir disse...

tal como todos os sentimentos,o conceito de felicidade varia de pessoa para pessoa, é algo muito dificil de definir, embora se possa estabelecer um substrato comum...

Kalinka disse...

Tenho alegria...por ter estado presente. Tenho sonhos...
Que as palavras sejam capazes de transformar em sentimentos.
Tenho esperança...
De a todos voltar a encontrar.
Tenho prazer...
De compartilhar convosco as emoções e sentimentos.
Tenho vontade...
De aprender com todos vós a expressar-me melhor.
Tenho amor...
Para compartilhar a todo o momento.
Tenho a agradecer...
A todos os presentes no jantar pela partilha de momentos agradáveis
Tenho um convite...
Compartilhar com todos este blog e voltem sempre…

Gostei muito de te conhecer.
Até uma próxima vez.
Boa semana.

Pitucha disse...

Creio que a maior felicidade é esta insatisfação permanente que nos leva a procurar sempre mais! Sinal de que estamos vivos.
Beijos

Mara disse...

Eu concordo com a perspectiva de que a felicidade é uma coisa pessoal e que só depende de nós. Cada um de nós cria a sua própria felicidade e não vale a pena andar a procurá-la nos e com os outros. Pode parecer uma perspectiva egoísta... mas a busca pela paz e consequente felicidade deve ser, na minha opinião, um processo de maturação individual.
Beijinhos

marta disse...

Para se ser feliz é preciso ser-se um pouco optimista.
Os pessimistas nunca se sentem felizes.

tenho tido muitos momentos de perfeita felicidade e muitos de perfeita infelicidade.
Só felicidade é coisa que não existe.

Para mim, a felicidade é o equilíbrio entre mim e os outros e entre o universo; è sentir-me integrada.

E constroi-se dia a dia, com altos e baixos.
Considero-me uma pessoa feliz.

Kalinka disse...

Panadinhos de porco
Saladas e calamares
Gostei de ouvir recitar
O Orca do Sete Mares

Lombo de porco assado
Trouxe-me azia e ais
Conheci ontem
o Alexandre dos Sais.

Vindo do Céu
Chegou o Crystalzinho
Trouxe a Lua de Papel
Oh, o Henrique falou e disse
Lendo o seu pergaminho
A mania do «coitadinho»
Neste País cheio de fel.

Conversas animadas
Tarde ensolarada
O Jo na tesouraria
Não esquecia nada.

Gargantas afinadas
Maestro concentrado
Conservas variadas
Leite creme e folhado
O coro terá mostrado
Suas noites de ensaio
Vozes límpidas e fortes
Muito nos agradou
A Alice declamou
Poesias várias, que
A todos encantou.

A Sonhadora fazia
A sua reportagem
A Júlia sorria
Feliz com as suas causas
Sempre cheia de coragem.

Historinhas da Hilda
Uma história nos contou
Um nobre sentimento
A todos nós, tocou.

Minha Linda tinha pensado ter uma agradável conversa contigo sobre a viagem a Paris, mas...no meio de tanta gente, acabei por me esquecer. Adoro falar sobre viagens

ESTÓRIAS DE ALHOS VEDROS disse...

Caro Amigo, venho para lhe dizer que a t-shirt do MFI (Movimento das Forças Interrogativas) já está em exposição no seguinte endereço: http://estoriasdeoutrosvelhos.blogspot.com/2007/04/t-shirt-do-mfi.html

Estamos a pensar encomendar uma para o amigo. Diga-nos, por favor, se quer tamanho L ou XL.

Nas Estórias de Alhos Vedros poderá também ver o Manifesto a Haver do MFI e comentar.

saudações interrogativas
pelo MFI
Carlos Alves

LB disse...

Que tal... viver?

Beijinho

Nanny disse...

Para dar valor à felicidade é preciso passar por momentos em que ela está longe... como o bem não existe sem mal, também a felicidade não é completa sem que se seja infeliz de quando em vez.
Para mim a felicidade é mais feita de pequenos momentos, de instantes que se valorizam e que nos fazem sentir bem connosco e com o mundo.
Feliz por te ler, saio de cá com um sorriso, vês!? basta tão pouco!

Beijinho da gata

Diabólica disse...

Olha, neste momento n te sei dizer. Isto pq tou a viver um desgosto profundo, algo q está mesmo a doer.

É uma sensação de vazio e de dor,que n passa nem por nada.

Tv quando estiver melhor emocionalmente , te possa dizer.

Eu pensava que era com amor e com sinceridade, entre outros, mas pelos vistos enganei-me...

Beijinhos e desculpa o desabafo.

entre linhas disse...

Passei por aqui para lhe desejar um óptimo fim de semana.


Bjs Zita

Crystalzinho disse...

Agradeço a todos as vossas opiniões sobre o tema.
Sempre me considerei uma pessoa feliz.
Sou feliz porque tenho uma família maravilhosa que adoro;
Amigos que têm enchido a minha vida de grandes momentos de partilha e convívio;
No saldo acho que tenho tido mais momentos felizes do que infelizes.

Mas, agora, estou a viver um momento de grande tristeza e infelicidade.
Vou ficar ausente por uns tempos deste espaço, voltarei assim que passar este meu momento de luto.

Obrigada pela vossa presença.

Beijos

Nanny disse...

Deixo-te um beijinho e um sorriso neste teu momento triste, verás que a seguir momentos mais leves virão e saberás apreciá-los melhor!

Beijonho da gata

ATIREI O PAU AO GATO disse...

O luto é sempre triste pois só se faz por aqueles a quem queremos bem -e escrevo no presente pois, apesar da partida, sempre permanecerão nos nossos corações- mas nunca nos devemos esquecer que ele é também o período em que fazemos a arrumação das memórias e nesse sentido ele é também feito dos momentos em que reconfortamos a alma com as pérolas que resultaram de uma convivência felíz.
É tão estranha a morte, é tão singular, tão irreversível que a ferida nesses dias deixa que a dor escorra, por vezes com uma intensidade nunca antes sentida, mas é o tempo que a fecha e por muito que nos pareça que no horizonte a curvatura jamais venha a ter o vulto de um abrigo, está lá e sempre o rumo tomado nos conduzirá a ele.
A felicidade não é eterna nem omnipresente; muito menos os tempos de dor e infelicidade o são e só o indizível nos deixa a alma maculada para todo o sempre da nossa existência. Não será este o caso, pois não Crystalzinho?
O regresso de uma aurora cheia de encanto é o que posso desejar para ti e todos aqueles a quem queres bem.
Luís

O Lobo disse...

A felicidade parece-me fugaz como me parece tudo na vida mas temos dias assim... que passamos por tudo a correr e quando assentamos os pés no chão escorregamos e caímos...

Tenho andado longe do teu blog e até do meu mas vim cá só para te dizer um olá!

Um abraço

SAM disse...

Uma senhora de leste disse-me uma vez que só nos aqui na >>Europa e America ocidental ( rica ) é que se fala em felicidade...que lá ninguem fala nisso, ninguem espera nada de bom ou de mau!
Que nos estamos sempre a pensar nisso e somos escravos dessa ideia, e por isso somos infelizes!
Fez-me pensar ( somos um bande de mimados!!
lol
VIVA A LIBERDADE!
VIVA A REVOLUÇÂO!
VIVAM OS CRAVOS!
25 DE ABRIL SEMPRE!!
BEIJO LIBERTÁRIO!

entre linhas disse...

Bom feriado com muitos beijinhos.

Bjs Zita

João JR disse...

Venho deixar-te um gd beijinho.. Que o cristalzinho n se parta nunca:)
Um abraço!

AGRIDOCE disse...

Luto é um verbo que se conjuga com silêncio.
Aguardam-se tempos em que se poderá ouvir novamente o som do cristal.
Bjs

Noivo disse...

Basta viver e tentar fazê-lo! Viver não é sobreviver!

ci disse...

para se ser feliz...temos que aprender a viver...e saber viver...:)

beijos incomuns

SAM disse...

TRABALHOR ERGUE O TEU PUNHO EMANCIPADOR, GOLPEANDO SEM MEDO O TIRANO EXPLORADOR !!

O Lobo disse...

Se souberes a resposta a essa pergunta diz-me... pois ser feliz é muitas vezes uma quimera bem longe do nosso alcance!

Aproveito para dizer que estou de volta ao Verbo! :D

Moinante disse...

És um " Blog Amizade " , Visita a minha página .

Lorena disse...

Eis a pergunta que me faço todos os dias! As vezes, penso que ouvir a voz do coração é o caminho para a felicida, mas as situações do dia-a-dia me provam que nem sempre pode ser assim. E a dúvida continua...
Beijos pra ti!

Diabólica disse...

Voltei, a minha opinião já a dei atrás.

Agora vinha só deixar-te um desafio.

P.S-
Foi-me lançado um desafio pelo tuga, o qual aceitei.

Foi-me proposto que escolhe-se outras 7 pessoas, para responderem ao "questionário".
Tu foste um dos escohidos!
Vai à minha casa e diz de tua justiça.

Beijinhos.

foryou disse...

"Como viver para ser feliz?"

Mas que perguntinha... Vivendo!!! Simples, basta viver!!!

Crystalzinho disse...

Foryou
Não basta não! Por vezes vivemos sem conseguirmos alcançar a nossa felicidade... sobrevivemos apenas.
Bjs

Miguel disse...

Cada um tem a sua felicidade. Ou a sua maneira de obter essa felicidade. Para uns é preciso muito. Para outros pouco. Mas o que é muito para uns pode ser pouco para os outros, e vice-versa.
No fundo, cada um tem a sua receita.
Eu sei qual é a minha. Já me conheço o suficiente para o saber. E isso também é importante porque há quem passe uma vida à procura da felicidade e nem sequer saiba como consegui-la.

Parabens pelos teus textos.

M